Tag Archive | Pausa

Ilusões

O que é uma ilusão? O você vê é de fato o que está vendo? Quando mudamos nosso ponto de visão, nosso olhar muda. E o objeto, se transforma?

O que acontece conosco quando nos desiludimos? A percepção da ilusão se transforma em realidade.

Samm Hodges escreveu e dirigiu o curta chamado Illusions, o qual é parte de uma série de oito vídeos ainda não lançados. Com uma perfeita edição, trilha sonora e texto, nos faz refletir sobre a realidade e o mundo que não é perceptível. Até certo ponto.

Música do coração

Num dos dias mais mais românticos do ano no mundo todo, o TCRI traz uma lista recheada de suspiros. Do amor eterno de Etta James a Ray LaMontagne, passando pela sutileza de Belle&Sebastian e com um toque de “vam-pará-de-melodrama-mas-os-durões-também-amam” do nosso estimado Bob Dylan, eis aqui uma trilha perfeita para um cafezinho após o almoço ou para o fim do dia.

‘Hope you all enjoy it!

Lista de Natal

187180928232580423_GFsKUCGF_c

Como um presente de natal do The Cook Room Ideas, juntei numa playlist algumas das músicas que mais gosto de ouvir nessa época tomando um chá antes de dormir ou na preparação de um prato ou outro para a ceia.

Espero que gostem :)

Clique aqui e ouça a Playlist de Natal do The Cook Room Ideas!

P.S.: Tentei de todas as formas embedar a playlist no blog, mas não foi possível :(

Poesia de olhares

Terça-feira, chuva fina e nos fundos do Museu Histórico de Santa Catarina, Palácio Cruz e Sousa, algumas luzes lilázes criavam um cenário contemporâneo para o fotógrafo francês Marc Riboud

Nascido na cidade de Lyon e veterano da Segunda Guerra Mundial, dos combates de Vercors, Riboud estudou engenharia e chegou a trabalhar numa fábrica antes de dedicar-se à fotografia. Viajou pelo Oriente Médio, Afeganistão, Índia, China, a antiga URSS e cobriu eventos como a independência da Argélia e da África negra. Tendo o trabalho exposto em diversos museus, recebeu 2 prêmios do Overseas Press Club, o Time-Life Achievement, o Lucie Award, o ICP Infinite Award e o Sony World Photography Award.

 

Marc Riboud

Marc Riboud

 

A exposição mostra desde o bom humor do fotógrafo ao registrar detalhes como neve sobre as pedras da porta de casa, casais dançando, um pedaço do povo brasileiro até cenas históricas como a jovem americana em frente ao Pentágono num protesto contra a guerra do Vietnã.

 

Washington, Estados Unidos, 1967

Jovem em frente ao Pentágono

 

Um olhar sincero e poético que permanecerá no salão do museu de 15 de maio a 17 de junho. Uma parada necessária naquelas voltas pelo centro em que podemos viajar um pouquinho pelo mundo com o silêncio do casarão.

E o The Cook-Room Ideas esteve hoje no Vernissage vendo de perto as fotos e fazendo algumas outras para mostrar um pouquinho do está rolando por lá.

 

Uma das seções da exposição

Uma das seções da exposição

 

Pris e Will. A Pris ajudou na organização da expo e o Will foi junto como bom amigo que é!

Pris e Will. A Pris ajudou na organização da expo e o Will foi junto como bom amigo que é!

 

Salão do Palácio Cruz e Sousa

Salão do Palácio Cruz e Sousa

 

Arredores do Museu

Arredores do Museu

 

Fundos do Museu

Fundos do Museu

 

Detalhe

Detalhe

 

Realizado pela Aliança Francesa junto ao Ministério da Cultura, os horários para visitas da exposição são de terças às sexta-feiras, das 10h às 18h, e aos sábados e domingos, das 10h às 16h.

Sonzinho de Segunda

Numa vibe que lembra nosso querido Bob Dylan, segue o som de The Tallest Man on Earthcom voz e violão por Kristian Matsson. De uma cidadezinha da província de Dalarna, Suécia, Kristrian já gravou três álbuns completos e dois EP’s.

Com o nome de The Tallest Man on Earth surge o primeiro EP em 2006. Dois anos depois Matsson vem com o primeiro álbum em 2008, nomeado Shallow Grave. Em 2010 lançou o EP Sometimes the Blues is Just a Passing Bird seguido do álbum The Wild Hunt. Seu último disco (2012) é o There’s No Leaving Now.

Nas estrelas

Hoje o dia começou bem agitado, então o que restou foi ouvir um som mais calminho pra equilibrar os ânimos porque, afinal, é sexta-feira.

O som da tarde vem dos caras do Bombay Bicycle Club, How Can You Swallow So Much Sleep. Tem uma batida que lembra bem de longe aquela banda de pai dos anos 80, Tears for Fears.

Fica também uma atenção especial pro stop motion do vídeo, dirigido por AnnaGinsburg. Quem se interessou pela produção, tem até um Tumblr com o making of da animação.

Indies de Philadelphia

O ritmo pra embalar o pós-almoço de hoje é o The War on Drugs, uma banda indie amaricana de Philadelphia, Pennsylvania.

Os caras começaram a fazer um som em 2005, sendo que eram apenas Adam Granduciel (vocal e guitarra) e Kurt Vile (guitarra e vários instrumentos) acrescentando mais integrantes ao longo da caminhada, David Hartley (baixo, guitarra), Robbie Bennet (teclado e guitarra) e Steven Urgo (bateria e percussão) . Já emplacaram 2 EP’s – Future Weather (2007) e Barrel of Batteries (2010)-,  e 2 CD’s –  Wagonwheel Blues (2008) e Slave Ambient (2011).

Eles têm uma certa vibe pós punk britânica com sua batidas, teclados e vocal bem equalizados. Fica pra conferir o video do último album, Baby Missiles. Quem se interessar e quiser ouvir o Slave Ambient , tem também uma playlist.

Agora é oficial!

O The Cook-Room Ideas vai marcar presença na Sounds in da City nesse domingo, dia 18/março no quiosque da Beira-mar Norte.

Quem já foi sabe que a festa tem uma das melhores vibes da ilha. Música ao vivo com vista para o pôr-do-sol na baía norte.

Vai até rolar um cafezinho pra galera e uma barraquinha com os famosos cookies da Gabai, pra quem já conhece e pra quem não conhece (valor dos cookies a confirmar).

Uma boa desculpa pra ir pra rua no domingo à tarde e fazer amigos à luz do sol. Lá na página do evento no Facebook você pode confirmar sua presença e chamar mais gente pra estar junto ;)

Bora?

Teste de paciência

Quando era pequena costumava fazer cartões de natal pra toda família. Era uma forma barata de dar um presente personalizado e passar uma mensagem bonita. Por alguns anos eram pinturinhas de aquarela (preciso ver onde estão algumas cópias). Depois me  lembro ter feito uma vez alguns com tirinhas de papel, com a mesma técnica usada no vídeo abaixo. Eram bem simples.

O Darth Vader Project usa uma arte conhecida por alguns, mas elavada a um nível que poucos tem o talento e a paciência de moldar tiras de papel e combinar cores como esse pessoal da Lobulo Design.

Pra quem curtiu a música, é da  Hola a Todo El Mundo, e chama  A movement between these two, e sim, também acho que eles devem curtir títulos grandes.

Mas a música é muito bonitinha, na minha opinião :) Quem quiser, pode entrar no My Space dos caras e adicionar músicas novas na playlist.

%d blogueiros gostam disto: