Arquivo | Vale a pena ler RSS for this section

Dobradinha de fim de semana

Com o fim de semana acabando, mas com feriadinho pela frente, O The Cook-Room Ideas fecha o domingo com dois vídeos agradáveis de se ver.

O primeiro com o inglês Benjamin Zandermaestro da Boston Philharmonic Orchestra, um grande músico e professor que fala sobre a paixão pela música clássica numa edição do Ted Talk de 2008, e ainda assim bastante atual. Benjamin, além de carregar um sotaque puramente inglês kinda Monty Python e um ótimo senso de humor, nos leva nesssa jornada da música com uma visão do ponto de vista do sentimento humano que precede cada nota.

Já o segundo vídeo vem engatilhado nesse clima musical que nos mostra a experiência fluida de tintas sobre tintas. E creio que muitos de nós tenham a vontade fazer o mesmo.

Anúncios

Drink me up. Hear me out.

Um bom texto. Uma boa história.

Prova de que antes de pensar na fórmula título+imagem+texto+assinatura pode-se considerar um anúncio como esse, que toma tempo e faz degustar cada palavra como um pequeno gole de café.

Advertising Agency: Ogilvy & Mather, Kolkata, India
Chief Creative Officer: Piyush Pandey
Executive Creative Director: Sumanto Chattopadhyay, Abhijit Avasthi, Rajiv Rao
Creative Director: Sujoy Roy
Art Director: Anirban Guha, Sagnik Gangopadhyay
Copywriter: Sumanto Chattopadhyay
Print Production: Rajib Banerjee
Account Manager: Kaushik Das, Pradipta Roy

Seu nome.

O post de hoje é poético e mostra um pouco da obra de Corsaletti, que segundo a Companhia das Letras

Corsaletti é indiscutivelmente uma das mais importantes vozes poéticas contemporâneas do Brasil.

O poeta nasceu em Santo Anastácio, interior de São Paulo, em 1978, desde 1997 vive na capital e é graduado em Letras pela USP.

Bibliografia:

  • Esquimó (2011)
  • Estudos para o seu corpo (2007)
  • King Kong e Cervejas (2008)
  • Zoo Zureta (2010)

Inspiração do dia

Encontrei pelos passeios nas interwebs um manifesto bonito, parecido com outro já postado, o Holstee

Fica de inspiração para o feriado.

 

O velho e o mar

Baseado num conto de Ernest Hemingway, Marcel Schindler (da lista, é), um designer e fotógrafo alemão, desenvolveu esse stop-motion que leva o mesmo nome do livro: The Old Man and The Sea.

Vale dar uma olhada também no portfolio de Schindler já que tem muita foto boa por lá.

E pra quem se interessou pela música, Sail, pertence à banda norte-americana Awolnation.

Inception

Já parou pra pensar quando foi a primeira vez que alguém mencionou uma nova palavra e deu sentido a um novo conjunto de caracteres?

Encontrei uma lista sobre quando foram pronunciadas pela primeira vez algumas palavras em inglês, usadas por nós também no português, como picnic, pop, cookie e hipster.

Lições do tio Jay

John C. Jay só é o diretor executivo de criação e sócio da Wieden+Kennedy que atende, numa de suas filiais em São Paulo, nada menos que alguns clientes como Coca Cola, Heineken, Levi’s, Marie Claire e Procter & Gamble.

A Wieden+Kennedy tem tem escritórios em Portland, Nova Iorque, São Paulo, Londres, Amsterdam, Delhi, Shanghai e Tokyo.

E o tio Jay entrou para o hall da fama do Art Directors Club  em 2011, que pra quem não conhece engloba e representa áreas de design, propaganda, produção de comerciais, ilustração, fotografia e educação e existe de 1971. Entre alguns dos nomes já premiados estão Walt Disney, Leo Burnett, Andy Warholl, Paul Rand, entre outros.

É coisa pra caramba. Mas como um bom mestre John não guarda segredos. Para chegar onde está, ele nos dá 10 dicas:

Ser ou não ser…

Há alguns dias atrás li um anúncio muito bom, com aquela grande idéia, all type, impossível deixar de ser registrado. Ele tem aquela magia do storylling que me prendeu até o fim tentando devorar cada palavra.

Anuncio This is not your life

This is not your life

O anúncio lembra também uma imagem que tem sido compartilhada (constatação minha) desde 201o pelos tumblrs e 2011 no Facebook: This is your life.

This is your life

This is your life

Uma boa prova de que propaganda precisa ser do mal. 

 

Por uma vida mais criativa.

Depois que tive a idéia de montar o The Cook-room Ideas essas três lista pareceram cair de pára-quedas no minha tela. Resolvi guardá-las. E agora colocando de volta à mesa da cozinha, revendo o que cada uma diz, consegui refletir um pouco mais e repensei algumas coisas. Todos nós sabemos que, na verdade, a criatividade é inerente ao ser humano, não se restringe a carreiras criativas.

Todos nós criamos uma rotina no fim ou no começo do dia, combinamos uma roupa com outra, misturamos algum ingrediente com outro que não estamos muito acostumados. Desenhamos o caminho de casa para o trabalho, fugimos dos engarrafamentos, organizamos festas e quando inspirados – uns mais que outros – soltamos aquela grande sacada, o sarcasmo personificado na voz.

E esse criar de novos caminhos, de juntar o antigo com o estranho, muitas vezes resulta em algo aproveitável. Por que sendo bem sincera, quem agüenta rotina? Mesmo que ela seja inevitável nessa ordem mundial que nos encontramos, viver em grupo, inventar um hobby, passar a cantar um pouco mais, traçar novos caminhos pela rua, ter uma bagunça organizada, trabalhar de madrugada, escrever num papelzinho, fazer algumas pausas, tomar um cafezinho, ouvir músicas novas, tudo isso nos faz ter uma vida mais leve. Uma vida mais criativa.

O resultado pode ser pintar uma parede de verde, pendurar uma fita com botões pendurados na porta da cozinha, ou sabe-se lá  o que mais. Pode ser pouco, mas lá no fundo você vai saber que algo está mudando.

Rules of a creator's life

Nove regrinhas básicas

%d blogueiros gostam disto: